Atividades

Iremos acompanhar durante um semestre a metamorfose de girinos de rã-touro, seguindo alguns parâmetros pré estabelecidos.

Parâmetros a serem analisados

Trabalharemos com algumas variáveis (temperatura, por exemplo) e verificaremos seus efeitos sobre a metamorfose dos girinos.

As escolas devem escolher entre um dos experimentos abaixo, dependendo do parâmetro:

TEMPERATURA:

1. Temperatura ambiente (controle): Aquário A1
    Temperatura elevada (27-29oC): Aquário B1

2. Temperatura ambiente (controle): Aquário A2
Temperatura baixa (15-18oC): Aquário B2

INFLUÊNCIA HORMONAL:

1. Frasco X: Aquário A3
    Frasco Y: Aquário B3

 

Procedimento Experimental

 

Os girinos serão entregues em baldes plásticos, conforme cronograma, juntamente com o material. Os aquários já deverão estar prontos para recebê-los. A água deve ser tratada com desclorificante e azul de metileno. Medir a temperatura da água dos 2 aquários. Se a temperatura do balde estiver diferente, acrescentar, aos poucos, a água do aquário neste recipiente para igualar as temperaturas, antes de alojar os girinos.

O aquário deverá ficar num local bem iluminado. Se for um local ensolarado, não esqueça de verificar o parâmetro escolhido pois, a luz solar aquece a água. Após soltar os girinos no aquário, colocar uma pitada de ração. Não alimentar os girinos em excesso e não dar outro alimento que não seja a ração. Alimentá-los uma vez por dia. Se possível, tampar o aquário com uma tela para permitir a entrada de ar.

Vedar todas as frestas da tampa com filme plástico (tipo "magipack") para as rãs não fugirem. Não subestime a capacidade saltatória das rãzinhas, elas podem saltar até 8-9 vezes o seu tamanho.

Não trocar a água dos aquários toda semana como sugerido nos outros semestres. Estaremos utilizando substâncias que serão perdidas caso a água seja trocada. Caso necessário, faça isto no dia em que for medir os girinos. Lave o aquário com água e uma esponja limpa. Não utilize qualquer tipo de sabão, detergente ou outro produto. Sempre que trocar a água prepare-a com o desclorificante e com o azul de metileno.

A temperatura da água deve sempre estar controlada e deve ser medida, se possível, diariamente. O pH deve ser medido diariamente e ser mantido sempre em torno de 7.

Anotar as modificações observadas nos girinos em cada semana: coloração, aparecimento de patas, modificação da boca, redução da cauda, etc., acompanhando o estágio de desenvolvimento.

Pesar e medir os girinos antes de colocá-los no aquário, quando chegarem.

Existem procedimentos que serão feitos todos os dias, em dias alternados e outros semanalmente:

Diariamente: alimentar os girinos

Em dias alternados: colocar o conteúdo de 1 frasco X no aquário A3 e de 1 frasco Y no aquário B3 por 20 dias (10 operações)

Semanalmente:

1. LAVAR BEM AS MÃOS.

2. Com o auxílio de um puçá, pegar 5 girinos do aquário A e colocar em uma bacia com água limpa.

3. Pegar um girino por vez, com o puçá, e colocá-lo sobre um pano macio. Tenha paciência e espere que o girino pare de se debater para medi-lo. CUIDADO PARA QUE ELE NÃO CAIA DA BANCADA! Com cuidado, tentar ajeitá-lo com as mãos, de forma que fique o mais esticado possível. Com uma régua plástica, medir o comprimento total do girino (corpo e cauda).

4. Colocar o girino dentro de um saco plástico e pesá-lo em uma balança. Não esqueçer de pesar o saco plástico para obter o peso real do girino. Pesar o saco plástico após pesar cada girino, mesmo que você já o tenha pesado antes.

ATENÇÃO: NÃO DEMORE MAIS DO QUE 2 MINUTOS PARA PESAR E MEDIR CADA GIRINO.

5. Repetir o procedimento com 5 girinos do aquário B.

IMPORTANTE: NÃO MISTURAR, EM HIPÓTESE ALGUMA, OS GIRINOS DO AQUÁRIO A COM OS DO AQUÁRIO B.

LAVAR BEM AS MÃOS, NOVAMENTE.

6. Tirar a média dos valores obtidos (peso e medida) nos 5 girinos escolhidos do grupo de 15 e preencher o formulário da página.

OBSERVAÇÕES

As escolas poderão devolver os girinos e/ou rãs na Escola do Futuro..As rãs vivas devem ser devolvidas em recipientes plásticos apenas respingados com água. Os girinos vivos devem ser devolvidos em bastante água. Caso morram durante o experimento, fixá-los em formol 10% por um dia e depois conservá-los em álcool 70%. A escola pode manter os girinos e rãs mortos se desejar.

Os baldes da Escola do Futuro, onde foram entregues os girinos, devem ser devolvidos no final do semestre.

As escolas que ficarem com as rãs vivas devem se responsabilizar e se comprometer a não soltá-las na natureza em hipótese alguma.